segunda-feira, 02/04/2018

Obra de Willem de Kooning foi arrematada na Art Basel de Hong Kong por US$ 35 milhões

 

A pintura abstrata de Willem de Kooning de 1975 // Créditos: Divulgação

 

A oitava edição da Art Basel Hong Kong terminou no último sábado (31.03) e a poderosa Lévy Gorvy vendeu o principal trabalho do seu estande – uma pintura abstrata de Willem de Kooning de 1975 com um preço inicial de US$ 35 milhões.

Acrescentando ainda mais brilho ao apelo do trabalho estava o prestigiado proprietário, co-fundador da Microsoft e colecionador Paul Allen, que pediu a Lévy Gorvy para vender a obra por ele.

A rápida venda de uma das obras mais caras da feira, confirmou o que negociantes e casas de leilão têm apostado: fileiras crescentes de compradores ricos de toda a região que estão determinados a conquistar obras-primas blue-chip e que não têm medo de gastar somas de sete e oito dígitos pelo melhor trabalho.

Uma razão convincente para trazer o trabalho de De Kooning para Hong Kong é o número de obras do artista vendido pela Christie’s a compradores asiáticos durante o mandato de Gorvy como co-diretor do departamento de arte contemporânea e pós-guerra.

O preço também era importante. Há uma série de leilões e vendas privadas comparativas para as obras de De Kooning que dariam ao comprador a confiança de que o preço de US $ 35 milhões seria realista, disse ele. “É um pouco abaixo do que você normalmente veria uma pintura como essa em uma situação altamente competitiva em leilões.”

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d blogueiros gostam disto: