terça-feira, 24/07/2018

Théâtre le Palace: esse foi o local escolhido pela Gucci para o seu próximo desfile

 

Théâtre le Palace // Créditos: Reprodução

 


A Gucci apresentará seu próximo desfile em Paris no dia 24 de setembro, e escolheu a discoteca mais famosa da cidade como local.

A Casa Florentina apresentará a sua coleção da Primavera 2019 dentro do Théâtre le Palace, que apesar de seu nome, era a boate mais famosa da cidade nos anos setenta. Um local onde os garçons vestiam trajes vermelhos e dourados de Thierry Mugler e Grace Jones abriu o clube em uma Harley Davidson. Além de ter nomes como Andy Warhol, Mick Jagger, Karl Lagerfeld, Yves Saint- Laurent, Roland Barthes e Jean-Paul Goutier como os principais habitués do espaço.

No entanto, a Gucci, que pertence ao conglomerado de luxo francês Kering, esforçou-se para ressaltar que voltará a Milão em fevereiro. O show será o terceiro passo de uma homenagem à França pelo diretor de criação da Gucci, Alessandro Michele. Sua campanha publicitária pré-outono faz referência a 1968, o ano da revolta estudantil na França, que está celebrando seu 50º aniversário. Esses anúncios, filmados por Glen Luchford, mostram radicais vestidos de Gucci que ocupam uma universidade. Em maio, a Gucci também organizou seu último Cruise em Arles, um pela imperatriz romana Agrippina, e encenado dentro da antiga necrópole romana, Promenade des Alyscamps. Promete!


A HISTÓRIA DO TEATRO

Quem achou que o edifício sempre foi um teatro ou boate, pensou totalemente errado: a história começou bem antes, em 1912, como cinema. Mas foi ao produzir seu primeiro evento que logo caiu nas graças do público nos anos 80. Já em tempos de crise, no início dos anos 90, a boate foi obrigada a fechar e só em 2008 veio a se tornar um teatro.

Inaugurado em 1978 pelo empresário da noite Fabrice Emaer, que deu nova vida à decoração da década de 30, o Le Palace abriu portas com um show de Grace Jones, globos espelhados retráteis e projeções de laser que criavam shows de luz. Na época, quem fervia as pic-ups eram os DJs referência na noite: Guy Cuevas e Edwige. Já na parte de hostesses, Belmore e Paquita Paquin cuidavam e selecionavam muito bem, obrigado, o público. Detalhe: a dupla não escolhia pessoas por raça, status, beleza, dinheiro ou muito menos por orientação sexual. O que comandava mesmo era a atitude e estilo dos convidados.

 

 

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d blogueiros gostam disto: