quarta-feira, 13/06/2018

Por míseros US$ 300 milhões, Roger Federer poderá sair da Nike

 

Roger Federer // Créditos: Reprodução

 

Foi neste final de semana que o Twitter no ramo esportivo ferveu com uma notícia que, até o momento está dando o que falar: Roger Federer poderá sair da Nike. De um boato simpático e improvável, essa ideia tornou-se uma possibilidade real. O atual número dois mundial (mas sempre melhor jogador de todos os tempos, óbvio) assinou em 2008 um contrato de 10 anos com a Nike, embolsando nada menos que US$ 100 milhões com a marca – sendo US$ 10 milhões anual. Um repórter da Sports Senators anunciou que Federer poderia romper logo, logo e se envolver com a Uniqlo para um contrato também de 10 anos. A diferença? US$ 30 milhões anuais. Resumindo: US$ 300 milhões.

Essa jogada da Uniqlo, que chegou a patrocinar o também tenista Novak Djokovic — que no ano passado passou para a Lacoste, é talvez uma maneira de aumentar as apostas. Surpreendente mesmo assim para um jogador que fez carreira na Nike, que continua brilhando aos 37 anos e cujo nome é suficiente para desencadear as paixões, mesmo fora do mundo do tênis.

Certezas ainda não há. Não só o agente do tenista não respondeu às perguntas do Times, como o próprio Federer, numa conferência de imprensa esta segunda-feira antes do início do Stuttgart Open, falou em “rumores”. “São rumores… mas não tenho um contrato com a Nike desde março. Estamos a falar. Vamos ver o que acontece. Depois digo-vos.”

 

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d blogueiros gostam disto: