quarta-feira, 24/01/2018

O homem que deu vida ao assassino de Versace: Darren Criss

 

Darren Criss, o ator que interpreta Andrew Cunanan // Créditos: Reprodução

 

American Crime Story: The assassination of Gianni Versace é a série de que todos falam, inclusive a própria marca, que diz que este projeto é pura ficção. Só que a má publicidade não existe. Foi no último dia 17 de janeiro que a série estreou nos Estados Unidos – sendo que no Brasil chegou um dia depois. Édgar Ramírez interpreta Gianni Versace, aquele que pensávamos ser o protagonista, mas quem está roubando a cena é Darren Criss, o ator que interpreta Andrew Cunanan, o assassino.

Durante as várias promoções, Criss parecia não ser uma personagem central na trama, mas tudo muda depois de ver o primeiro episódio.

Vulgar Favors: Andrew Cunanan, Gianni Versace, and the Largest Failed Manhunt in U.S., é o nome do livro que está por trás da origem da série. No ano de 1997, Maureen Orth, autora da obra que inspira o argumento televisivo, afirmou que Versace e Cunanan já se conheciam desde 1990, dizendo que está tudo registrado nas entrevistas que realizou aos indivíduos que testemunharam o encontro. Foi numa discoteca na cidade norte-americana de São Francisco que os dois se conheceram pela primeira vez.

Na mesma obra, é referido um suposto negócio de sexo entre o designer e o assassino – uma espécie de comprador e fornecedor – que a família de Versace, ao longo dos últimos 20 anos negou. Contudo, em entrevista à Vanity Fair, Maureen diz estar tudo documentado e com o testemunho de várias pessoas. No dia 15 de julho de 1997, dia da morte de Gianni Versace, a escritora foi umas das primeiras a afirmar que o jovem de 27 anos foi o responsável pela morte do criador italiano. Para Orth, Cunanan era um indivíduo inteligente, mas tinha um histórico de drogas e um lado sexual bastante peculiar.

Não há qualquer tipo de certezas, mas diz que Andrew contava várias mentiras aos amigos, incluindo os supostos encontros que mantinha com celebridades que ia conhecendo. Mas, nada do que dizia correspondia à verdade, apenas um encontro bate certo com os registros da autora: o episódio em que os dois se encontram na tal discoteca, em São Francisco.

Gianni Versace foi a quinta vítima de Andrew Cunanan que, oito dias, depois de ter assassinado o criador, suicidou-se com um tiro na cabeça. A família do assassino continua acreditando que Cunanan estava inocente e que este foi vítima da máfia italiana.

No seu currículo, Darren Criss tem Glee, Transformers: Robots in Disguise e A Very Potter Musical. A sua interpretação majestosa levou a que a sua performance em The Gianni Versace Assassination recebesse especial atenção por parte da crítica e dos espectadores da série.

Ryan Murphy é um dos produtores que assina American Crime Story e o norte-americano é conhecido por deixar o suspense no ar. A prova disso mesmo foi o primeiro episódio desta segunda temporada da antologia, que segue os casos mais emblemáticos norte-americanos. Aguardamos os próximos capítulos!

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

%d blogueiros gostam disto: